O tratamento dos problemas da ATM (Articulação Temporo Mandibular), DTM (Disfunção Temporo Mandibular). Sinais, sintomas e sua interação, nos casos de apneia obstrutiva do ronco, na fibromialgia (quem tem fibromialgia, tem 20% a mais, de ter problemas), como nevralgia do trigêmeo, labirintite, dor de cabeça, zumbido, entre diversos outros sintomas, musculares e articulares.

      Para o tratamento de suas disfunções e sintomas depende, do exame clínico e, de um “diagnóstico criterioso”, levando em conta, para isso, uma séries de fatores, como a anamnese, o exame clínico, radiográfico, dos modelos em gesso dos dentes e do perfil emocional e dos hábitos do paciente e de outros tipos de exames complementares (polissonografia – ou exame do sono, como no caso da apneia obstrutiva do ronco ou bruxismo, exames laboratoriais, entre outros) que se tornem necessários, para esse procedimento.

 

Problemas em crianças e, sua prevenção:

 

      Podem ocorrer sintomas, também em crianças e adolescentes, mas o tratamento, quando feito precocemente é mais rápido, em muitos casos, devido a menor consistência dos ossos, agilizando os movimentos dos dentes, no caso do tratamento ortodôntico.

      O que não ocorre em no adulto, em que os ossos estão mais calcificados, retardando, por isso, o término do tratamento ortodôntico ou até dificultando certas movimentações dentárias, como a expansão da arcada dentária ou extrusão passiva dos dentes, por exemplo.

      Dependendo da idade, torna-se necessário, em alguns casos, recorrermos a um tratamento cirúrgico (cirurgia ortognática) ou disjunção cirúrgica, da sutura palatina (para expansão da arcada dentária na maxila).

      É importante o acompanhamento da evolução dento facial da criança, desde cedo, pois assim podemos interceder e prevenir alguns problemas futuros, que essas crianças poderiam ter. Também, devemos acompanhar e tratar antecipadamente, quando possível, dos casos de respiradores bucais e de pacientes com posicionamento incorreto da língua; evitando assim, muitos casos futuros de desalinhamentos dentários e geração de sintomas.

      Como curiosidade, a língua é um órgão muscular que, quando mal posicionada (na deglutição ou quando ela está em descanso), age quase com a mesma intensidade, de que um aparelho de correção dentária. Muitos casos de pacientes, com dentes anteriores em protusão (ás vezes, com diastemas – espaços inter dentais, e casos de mordida aberta anterior) ou com infra erupção dos dentes posteriores (deglutição atípica lateral), em que a língua, entra entre o espaço dos dentes superiores e inferiores, nos posteriores, dificultando a sua erupção completa, são frutos de posicionamento incorreto da língua e/ou respiradores bucais e passíveis de serem portadores, de sintomas.

 

Problemas fonoaudiólogos e sua influência no tratamento:

 

      Diversos problemas de posicionamento incorreto da língua, quer na deglutição com o na posições de repouso, por exemplo, podem levar a uma alteração no desenvolvimento da face (crescimento e desenvolvimento dento faciais) e alteração no posicionamento dos dentes nas crianças e nos adultos, podendo favorecer o aparecimento de problemas gengivais, como bolsas periodontais e/ou mobilidade dental, podendo levar até a perda dos dentes, pela reabsorção do osso de suporte (chamado osso alveolar).

      Esses problemas de posicionamento incorreto da língua, pode levar o paciente a ter sintomas, podendo também prejudicar o seu tratamento.

      No exame clínico inicial, deve-se observar a existência desse problema e procurar encaminhar o paciente, para um tratamento corretivo da língua com o fonoaudiólogo, caso necessário, como uma complementação para esse tipo de tratamento.

 

Disfunção na Articulação Temporomandibular:

 

      A maioria dos sintomas na articulação temporomandibular, são originados por desequilíbrios músculo – dental (á exceção de problemas patológicos e traumáticos na articulação).

      Também, se não tratados antecipadamente, esses problemas (como estalo, crepitação, sub luxação, por exemplo), acabam trazendo sintomas de alteração na morfologia articular, que podem, com o tempo, trazer problemas sérios, para essas articulações, ligamentos e meniscos (disco articulares).

      Na maioria dos sintomas e disfunções, articulares, são possíveis de tratamento, não cirúrgico. Só quando, no exame inicial ou quando não temos resultados, com o tratamento fisioterápico, é que indicamos cirurgia (esses caso são raros).

 

Tratamento fisioterápico:

 

      Entre os diversos tipos de tratamentos, empregados, além das orientações necessárias a ser dada ao paciente, de acordo com o tipo de sintomatologia que apresente, temos os tratamentos relativos a área odontológica, os tratamentos fisioterápicos, os tratamentos cirúrgicos, os tratamentos psicológicos e de competência dos fonoaudiólogos. Além destes, é possível, em alguns casos, a necessidade de uma relação interdisciplinar, com profissionais de diversas áreas da saúde.

      Nos tratamentos fisioterápicos, utilizados, temos as “placas” inter oclusais (conhecida como placa estabilizadora, placa de mordida, placa noturna, placa de bruxismo, aparelho inter oclusal, splint oclusal, placa de Michigan, placa miorrelaxante e placa de Shore, entre outras denominações).

      A composição dessas placas, normalmente móveis, podem ser de acrílico (dura) ou de silicone (mole), tendo cada um uma aplicação específica. As de acrílico, pode ser do tipo simples ou dupla, por exemplo, do tipo “Planas”.

 

Placas de acrílico ( rígidas):

 

      As placas rígidas, de acrílico, são normalmente utilizadas para levar a mordida para a posiçãoPlaca para ATM ou DTM de conforto, no tratamento inicial das ATMs, fazendo que ocorra assim, a redução dos sintomas, pela recuperação do equilíbrio músculo – articular e ligamentar. Às vezes, são adicionados a esses aparelhos, componentes utilizados, para se fazer pequenas movimentações dentáriasou expansões da arcada, ajudando, com isso, na finalização do tratamento.

 

Placas de silicone e bruxismo:

 

      As placas de silicone, são utilizados mais como fator de proteção do dente, para evitar um desgaste excessivo dos dentes ou para proteção dos elementos de porcelana de uma prótese fixa, por exemplo, em pacientes portadores de bruxismo ou briquismo e também, para pequenas movimentações dentárias e, para o uso em clareamento dental caseiro.

      Outros “tratamentos fisioterápicos”, empregados, são os exercícios e os aparelhos eletrônicos, que visem paliativamente, o relaxamento muscular e redução dos sintomas dolorosos ou trismos de origem muscular (como no caso do tens), o laser infravermelho, entre outros. Esses aparelhos fazem, que libere pelo nosso corpo, uma substância chamada de endorfina, que tem efeito calmante, relaxante e analgésico (muitos pacientes relatam também, sentirem sonolência). Quando praticamos atividades esportivas, também, temos liberação de endorfina. 

 


 

Os dentes do siso:

 

      Muitos pacientes nos perguntam, se a causa de seus sintomas, são devidos aos“dentes do siso” (chamado de terceiros molares) e, se removê-los, os seus sintomas irão melhorar. Veja em “dentes do siso”, quando devemos remove-los, no menu abaixo.

      Não é só removendo esses dentes, que poderemos ter melhora, dos sintomas. Na maioria dos casos, eles não são a causa. Existem outras causas, já descritas, que realmente podem ser, a origem desses problemas e, que requerem a atenção do profissional, interessado em obter um resultado satisfatório, no seu tratamento.

      Também, mesmo com a indicação para remover os dentes do siso, temos que observar, se eles não irão fazer falta, ao final do tratamento.

      Sempre recomendamos que, esse tratamento, seja feito antes de qualquer outro, pois podemos correr o risco de ter de refazer o tratamento dentário realizado.

      Obs: O uso de aparelho fixo (ortodontia fixa), de correção dentária, como tratamento inicial, nas disfunções e sintomas da ATM, não seria o ideal. O recomendado, seria fazer o planejamento do tipo de tratamento final (como desgaste seletivo, movimentações dentárias - ortodontia ou a colocação de próteses), quando o paciente estiver, sem sintomas, isto é, quando estiver usando a placa, ter recuperado a posição de conforto ideal e, estar assintomático.

      Normalmente após o tratamento, há uma mudança espacial da posição da mandíbula, que é móvel, em relação com a maxila que é fixa na face, retomando com isso a posição de conforto e a remissão dos sintomas do paciente. A diferença entre a oclusão dentária e a posição de conforto conseguida, com o tratamento é que gera, a maioria dos sintomas. O tratamento final visa, entre os diversos tipos de tratamentos odontológicos, eliminar essas diferenças existentes. Devido a isso, só após localizar a posição de conforto, dos dentes, é que podemos ter a correta visualização, do tipo de tratamento final ideal para cada caso.

 

Sintomas de Disfunção Temporomandibular, nas movimentações dentárias fixas (ortodontia):

 

      Esse problema pode ocorrer, pois é muito é muito difícil manter a posição de conforto, enquanto é feito movimentação ortodôntica fixa, posição de conforto que normalmente é recuperada, ao término do tratamento ortodôntico.

      Uma opção, frente a esses sintomas, se forem intensos no tratamento ortodôntico, é o uso de placa rígida, em uma arcada e, com a redução dos sintomas, continuar e terminar a movimentação dentária, na outra arcada. Depois é feito a inversão: placa na arcada que já terminou a movimentação e termina-se a movimentação ortodôntica, na arcada oposta. Também existe a opção, do uso de uma placa de silicone (que é flexível), permitindo assim, a continuidade da movimentação dentária.

 

Tratamento da nevralgia do trigêmeo:

 

      Muitos problemas de nevralgias dos trigêmeos, decorrem de problemas de compressão, de um dos ramos do nervo trigêmeo, pelos músculos da mastigação ou por uma artéria.

      O tratamento para esse problema, quando a causa é muscular, utilizamos medicamentos e o tratamento visa, descomprimir o nervo trigeminal, do músculo. Ao se promover o reequilíbrio muscular - dental, há a redução desses sintomas, com essa origem, pois cessa essa compressão, nervo – muscular.

      Esse sintoma, gera muita confusão no diagnóstico da origem da dor, confundindo muito com problemas dentários. Isso leva a muitos paciente, pedirem para tratar o canal ou mesmo extrair dentes, no afã de ter melhoras, no seu sintoma de dor nevrálgica.

 

Hábitos ou vícios parafuncionais e profissionais:

 

      Também é importante a eliminação dos hábitos ou vícios parafuncionais e profissionais, pré existentes, para melhor resultado, no tratamento.

      Concluído o tratamento inicial, cabe ao profissional visualizar o tipo de tratamento final, ideal a ser empregado em cada caso.

 

Tratamentos finais:

 

      Dentre os tratamentos finais, temos o tratamento ortodôntico, reabilitação oral, implantes de dentes, desgaste seletivo e, em raros casos, “cirurgia da ATM” ou cirurgia ortognática, visando sempre, a manutenção da posição de conforto (que é a posição espacial ideal, na relação maxila e mandibula). Em raros casos, a finalização poderá ser, o uso permanente da placa rígida, quando se torna impossível, o uso de outro tipo, de tratamento final.

      Diferenças na movimentação ortodôntica com “aparelho móvel” (placas) e o “aparelho fixo”, no tratamento:

      A diferença, está no tipo de movimentação dentaria que ocorre, em um ou outro tipo de aparelho. No aparelho ortodôntico móvel (placa móvel que pode ser única ou dupla, com molas ou chaves expansoras), só conseguimos movimentos de inclinação dos dentes. No aparelho fixo, pode-se fazer movimentações horizontais paralelos ou intrusões e extrusões dos dentes. Mas sempre é recomendado antes, o tratamento dos sintomas, com placas rígidas.

      Normalmente, para o tratamento, o mais utilizado é a placa simples, sem movimentações ortodônticas. Descruzamento de dentes por via ortodôntica (mordida cruzada) em pacientes de mais de 30 anos, pode-se correr o risco de os dentes voltarem ao estágio inicial, após a remoção do aparelho fixo e da placa mantenedora. Para esses problemas, temos de aplicar outros tipos de tratamentos, como tratamento cirúrgico ou o uso de placa mantenedora (á noite) em definitivo.

 

Reabilitação e estética dental:

 

      A reabilitação dentaria (e a recuperação da estética dental do paciente), difere um pouco do tratamento convencional, pois visa manter a posição de conforto conseguida no tratamento inicial e recuperar os movimentos de lateralidade e protusão e cêntrica na inter relação dos arcos dentários e não simplesmente a substituição dos dentes ausentes, por exemplo. Daí o cuidado que devemos ter desde o planejamento, do preparo e até da cimentação definitiva das próteses fixas ou na colocação de implantes dentários.

      No caso de próteses parciais removíveis e totais (pontes móveis ou dentaduras) o cuidado é o mesmo quanto na tomada de relação cêntrica, montagem dos dentes artificiais, na colocação das próteses e no acompanhamento da adaptação e evolução dessas próteses, no paciente.

 

Desgastes seletivos dos dentes:

 

      O desgaste seletivo dos dentes visa a liberação “das interferências oclusais” na cêntrica e nos movimentos laterais, de protusão e de contato prematuro dos dentes. É preciso ter um bom planejamento “antes de se fazer qualquer desgaste” e cuidado na sua aplicação, pois é um tratamento que, apesar de ser necessário em alguns casos, é um tratamento irreversível.

 

Problemas posturais da coluna cervical:

 

      Uma postura incorreta, pode levar a problemas de dor de cabeça, pescoço, nuca, ombros, peito, braços e dormência nas pontas dos dedos.

      Também, a causa pode ser dor reflexa, relacionado aos músculos da mastigação.

 

Fibromialgias, no tratamento dos problemas musculares e articulares:

 

      Fibromialgia, era considerado um fator psicológico. Hoje também, sabe-se que pode ser causado por deficiências de certas vitaminas e que afeta 1 homem em cada 9 mulheres.

      Pode ter causa, também, a reação do corpo frente a lesão, de um músculo. São dores reflexas, constantes.

      A origem é desconhecida. Os portadores dessa sintomatologia, apresentam dores articulares e musculares, em diversas regiões do corpo, que podem piora em situações emocionais de estresse, por exemplo.

      Os portadores dessa sintomatologia, tem uma maior proporção de sintomas (20% a mais), de chances de ter disfunções de origem articular e muscular, como dores nas musculaturas da cabeça, face, olhos, na região próxima ao ouvido, no pescoço, peito, tonturas, vertigens ou zumbidos no ouvido (chamadas de labirintite) dores de cabeça (como enxaqueca, cefaleia, migrânea, tipo tensional), que, podem não estar relacionadas, com problemas de fibromialgia, mas sim, por problemas de desequilíbrios musculares e ligamentares; problemas esses, que melhoram com os tratamentos das ATMs ou DTMs.

 

Apneia do sono obstrutiva e do ronco:

 

      A Polissonografia (conhecida com exame do sono) é um exame simples, realizado há mais de 20 anos no Brasil, que avalia o padrão de sono habitual do indivíduo. O exame é realizado até em recém-nascidos.

      A “Polissonografia” é feita durante o sono, por meio de sensores delicadamente colocados na superfície da pele com fita adesiva. Tais sensores enviam informações a avançados aparelhos computadorizados que permitem a precisa coleta de dados e análise do sono em tempo real. Todo o processo é indolor e permite que o indivíduo durma normalmente, enquanto atividades do organismo são monitoradas, como: batimentos cardíacos, movimento dos olhos, respiração, ronco, bruxismo, síndrome da perna irriquieta, dentre outros são avaliados pela Central de Registros durante a noite.

      Muitas pessoas descobrem, através desse exame, sintomas de deficiência do sono, que antes desconheciam......

      Os pacientes portadores de apneia do sono obstrutiva e do ronco, geralmente são os pacientes que ao se levantar, parecem que não dormiram direito, acordam cansados (excetuando outras condições clínicas como, por exemplo, casos de insônias, entre outras causas).

      Problemas de apneia do sono, podem causar hipertensão arterial (pressão alta), problemas cardíacos esono durante o dia. Também o paciente pode relatar que, quando está dormindo, acordar com falta de ar, sensação de sufocamento ou que esta se afogando.

      Na criança, também podem ocorrer esses problemas, só o que ocorre de sintoma, é o contrário (a criança fica hiper agitada). É importante o conhecimento da apneia do sono obstrutiva do ronco, pois em alguns casos estremos, podem trazer sérias complicações de saúde, inclusive podendo levar, em alguns casos, o paciente a óbito, se não tratada.

      Pode-se perceber, quando o paciente possa de portador dessas sintomatologia, quando esta dormindo, quando ronca, há uma parada respiratória momentânea. Essa parada, pode acontecer durante várias vezes, enquanto ele estiver dormindo. Dependendo do número de vezes que ocorrem essas paradas respiratórias, em um intervalo de tempo (30 minutos, uma hora, por exemplo), podemos caracterizar que o paciente possui problemas de apneia.

      Entre as causas, além das descrita abaixo, temos devido a obesidade e possivelmente pode ocorrer, em alguns casos de rinite alérgica, pela obstrução causada pelo corrimento nasal, problemas de desvio do septo ou / e hipertrofia do corneto.

      Para tratamento destes problemas, relacionados a apneia obstrutiva do ronco, pode ser clínico (no caso de rinite alérgica), cirúrgico (cirurgia a laser, para aumentar o espaço na garganta e/ou cirurgia para desobstrução da cavidade nasal, no caso de hipertrofia do corneto ou desvio de septo, por exemplo), protético (com o uso de placas para apneia) ou através do tratamento de reequilíbrio dento - muscular. Se o paciente, apresentar outros sintomas além da apnéia, pode-se no tratamento, conseguir um maior espaço e uma melhor acomodação da língua, na cavidade bucal. Obs: nos casos de respiradores bucais, mesmo depois de feita, a cirurgia nasal, torna-se necessário, em muitos casos, um tratamento que é feito pelo fonoaudiólogo, para que o paciente possa reaprender, a respirar novamente, pelo nariz.

 

Lingua dendeada ou pregueada e o volume da língua:

 

      Uma língua, com marcas dos dentes, em sua lateral. Esse caso, pode ser sugestivo de pouco Tratamento da ATM ou DTM. L[ingua denteadaespaço bucal, para a língua. Também, pode ocorrer essas marcas, em pacientes com macroglossia (que é chamado os problemas, de língua volumosa).

      As placas para apneia, só são indicadas, quando o paciente não possua sintomas, que sejam necessário o uso placa de mordida, por poder levar o paciente, a uma piora dos seus sintomas e disfunções (Veja exemplos, de tipo de placas usadas para apneia, nas figuras abaixo).

      Deve ficar claro, que muitos pacientes com apneia obstrutiva do ronco, que não são elegíveis para a cirurgia, por saúde precária e/ou fatores econômicos, nestes casos, o tratamento com placas para apneia ou o das disfunções dento - musculares, se for o caso, é uma indicação lógica, e bem sucedido, pode ser o único tratamento necessário. Também, pode-se ser utilizado, os chamados dilatadores nasais, internos ou externos, que são aparelhos que colocados no nariz, ajudam ao paciente respirar melhor. Em casos estremos, torna-se necessário, o uso de bombas de ar elétricas, usadas em conjunto com uma máscara buco-nasal, para insuflar ar, enquanto o paciente estiver dormindo.

      Se a língua está confinada em um espaço insuficiente, pode tornar-se num elemento obstrutivo das vias aéreas, na região do orofaringe. Uma mandíbula hipodesenvolvida ou posteriormente deslocada irá comprimir a língua num espaço pequeno demais para acomodá-la, com os lábios cerrados. O mesmo sucede caso a mandíbula e/ou a maxila não se expandem, durante o processo de desenvolvimento. A língua exige um espaço adequado, tridimensional, para evitar sua distalização e impacção contra o orofaringe.

      Estamos acostumados à avaliação visual da língua, no seu aspecto intra-oral. Esquecemo-nos que ela é um órgão pesado e volumoso, devido à sua base, que é invisível. Para tanto, convém lembrar o aspecto das línguas bovinas, expostas nos açougues. (Prof JJ Barros)

      Nos casos de portadores de problemas de ATM ou DTM e apneia obstrutiva e do ronco, pode-se em muitos casos, no tratamento da disfunção, com o reposicionamento mandibular, conseguir um maior espaço para a língua, favorecendo uma melhor respiração. 

      No caso do ronco, nada precisamos dizer, o quanto ele é desagradável e prejudicial à vida do paciente e do casal.

      OBS: Segundo pesquisas recentes, quem tem apneia obstrutiva e do ronco, tem 5%, a mais de chance, de contrair câncer.

      Aqui vale uma orientação, para os portadores de apneia e do ronco:

      Procure alimentar-se, com comidas leves e pouca), de duas a três horas antes de deitar (não comer carne vermelha, no jantar). Isso reduz a compressão do diafragma pelo estômago, ao deitar, ajudando tanto nos problemas de apneia, como no ronco. De mais valor, para o café de manhã, reforçado.

      Use dilatadores nasais (daqueles que se coloca, sobre o nariz), para dilatar as narinas – isso pode ajudar tanto na apneia, como no ronco. Existe os spray anti-ronco, que podemos encontrar, na internet.

      Normalmente o paciente ronca, quando está de barriga para cima (é comum os pacientes relatarem, que são “cutucados”, pelo companheiro(a) quando estão dormindo, para que ele, durma de lado e pare de roncar). Para forçar o paciente dormir de lado, pode costurar de 2 a 3 bolas de tênis, nas costa do pijama da pessoa que ronca. Isso cria um incômodo e faz que o paciente, durma de lado.

      Atendimento por telefone: (11) 2296-4943 ou (11) 2092-6159, para esclarecer suas dúvidas, orientações ou caso deseje agendar um horário, para melhor podermos avaliar, os seus sintomas.

      Atendimento, por E-mail: jjbresp@uol.com.br -Coloque, se desejar também, o seu telefone e o nome de sua cidade. Retornaremos o mais breve possível.

 

Consultório Dr. Luiz Barros.
Prof. Dr. JJ Barros
Pioneira no Diagnóstico e Tratamento da ATM ou DTM e seus sintomas
(Desde 1954)
Tratamento do Bruxismo ou Briquismo
Adulto e Bruxismo em Crianças
Rua Miquel Venditi 56, São Paulo, São Paulo
Site: http://www.atm.hostmidia.com.br

 

Bruxismo ou Briquismo

Nossa sala de visita

Proibida a reprodução, das imagens ou texto, para fins cormerciais. Para fins não comerciais, tem de citar a fonte e colocar um link para essa página. Permitido a impressão, em papel. Direitos autorais reservados.